Posts Tagged ‘Johann Sebastian Bach’

Bach

quinta-feira, março 21st, 2019

Johann Sebastian Bach  nasceu em 21 de março de 1685.

Postar o que? Concertos de Brandenburgo, O Cravo Bem Temperado, Missa em Si Menor, Paixão Segundo São Mateus, a Arte da Fuga, Sonatas, Partitas, Cantatas, Suítes?

Tudo do “seu” Ribeiro é bom!

Decidi pela Ária para Corda Sol. Meu querido amigo dr. José Carlos Naccache, de quase sessenta anos (de amizade), diz que esta é a música mais bonita do mundo; o que voce acha?

Ouça agora esta versão – digitalizada do LP Place Vendôme,  com o Modern Jazz Quartet e The Swingle Singers, comprado na Eletroarte, rua Augusta (SP), em 1966.

João Sebastião Ribeiro! Êsse  é o cara!

Quatro amigos e uma saudade imensa.

sexta-feira, junho 26th, 2015

Deixa tocando enquanto voce lê:

Em 1965, Zequinha Marques da Costa, meu primo querido, me apresentou seus grandes amigos, Vinicius de Moraes, Baden Powell e Ciro Monteiro; alguns meses antes de dar início aos ensaios do espetáculo Vinicius Poesia e Canção, realizado no Teatro Municipal de São Paulo, dirigido e produzido por ele, com a presença do poeta e parceiros; que primo, que amigos, que privilégio!


                                                                                             


Tempo Feliz.

P.S.: entre uns uisquinhos, Vinicius, falando de sua admiração pelo cantor e pela pessoa de Ciro Monteiro, contou que Baden havia composto oito músicas para esse LP – eram previstas dez – quando teve de voltar a Paris, onde morava, para uma série de concertos, e Ciro gentilmente completou as dez com duas músicas suas – Alô João  e Toma meu coração, oferecendo autoria a Baden Powell e Vinicius de Moraes.

Assim era Ciro Monteiro, o Formigão, como era carinhosamente chamado, de quem Vinicius falou:

– Uma criatura de qualidades tão raras que eu acho improvável qualquer de seus amigos não se haver dito, num dia de humildade, que gostaria de ser Cyro Monteiro. Pois Cyro, pra lá do cantor e do homem excepcional, é um grande abraço em toda a humanidade.

Ciro Monteiro, por Miécio Caffé

P.S.: Num dos intervalos de Vinicius Poesia e Canção, não lembro porque, papeando com Ciro, mencionei algo ligado a algum político que aprontou alguma, e o Formigão saiu com essa:

– Pois é Edgard, o candidato é aquele cara que fala bonito, tudo aquilo que a gente quer ouvir; quem não cumpre é o eleito!

Sábias palavras.