Archive for the ‘Minha mãe e o lente Mário de Andrade.’ Category

Minha mãe e o lente Mário de Andrade.

domingo, maio 14th, 2017

Minha mãe Antonietta, formou-se professora de piano pelo Conservátorio Dramático Musical de São Paulo, e pelas anotações nas suas partituras – Cravo bem Temperado, Sonatas de Mozart, Beethoven, Estudos, Prelúdios e Valsasde Chopin, etc… –  posso imaginar quanto os lentes, eram rigorosos. História da Arte: Mário de Andrade.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Muitas vezes perguntei a ela sobre o Multimário:

– Mãe, como era o Mário de Andrade?

– Ih, ele era muito sério…rigoroso… 

Décadas se passaram, eu solfejando a mesma pergunta e ela repicando a  resposta com o sotaque do Brás; tempo em que  bairro tinha sotaque.

– Mãe, fala alguma coisa do Mário!

– Ih, ele era muito sério…rigoroso… 

– Ô mãe, improvisa pô!

  •

  

Saudades Neninha.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Nunca ouvi ninguem tocar  Tico tico no fubá com o molho da Nena. A partitura – e a de Tardes de Lindóia – comprada do próprio Zequinha de Abreu, suarento e cansado, na porta de sua casa à rua Asdrúbal do Nascimento! Imaginem a situação financeira do nosso compositor!

Dei a partitura de Tardes de Lindóia de presente ao grande José Ramos Tinhorão, e hoje ela deve estar muito bem guardada no acervo do Instituto Moreira Salles. Biscoito finíssimo.