Archive for abril, 2013

Cantos da Natureza • Amaranto

sábado, abril 27th, 2013

.

Suíte “Quatro Elementos • Abertura (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “Quatro Elementos • Água (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “Quatro Elementos • Fogo (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “Quatro Elementos • Terra (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “Quatro Elementos • Ar (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “Quatro Elementos • Encerramento (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Adivinha Quem Sou Eu (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “A Chuva • Nuvem Branquinha –  Abertura (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “A Chuva • Céu Cinzento (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

Suíte “A Chuva • Relâmpago e Trovão ( Rodolfo Stroeter -Edgard Poças)

Suíte “A Chuva • Arco Iris (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

O Ornitorrinco (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

O Cravo Casou com a Rosa (Rodolfo Stroeter – Edgard Poças)

 

Músicas e Letras

Suíte “Quatro Elementos”

Abertura

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Abertura

 

Um, dois, tres, quatro amigos

Vamos nos  apresentar

Somos os quatro elementos

Água, Fogo, Terra, Ar !

 

Somos muito importantes

Cada um no seu lugar

Um, dois, tres, quatro amigos

Água, Fogo, Terra, Ar !

 

Água de beber camará

Fogo de acender

Terra de plantar

Ar pra respirar

Huuuuummmmm

 

Água pra banhar

Fogo pra queimar

Terra pra colher

Tudo pelo ar !

 

Um, dois, tres, quatro amigos

Água, Fogo, Terra, Ar !

Nós fazemos tantas coisas

Deixa cada um contar

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Água

 

Não tenho sabor nem gosto

Nem cheiro, nem tenho cor

Mas, todo mundo me acha

Fresca, gostosa e boa !

Sou neve, neblina, núvem,

Orvalho, gêlo, vapor

Sou pingo, e tambem sou chuva,

Sereno, garoa

 

Sou riacho, rio, mar

Cachoeira eu desço a serra

Mato a sede da terra

Sei lavar e cozinhar

Sou calma e movimento

Lago e correnteza

Doce e salgada

Espelho do céu

E fonte da natureza

 

Não tenho sabor nem gosto

Nem cheiro, nem tenho cor

Mas todo mundo me acha

 

(Breque):

 

Fresca, gostosa e boa !

 

Xuê, xuê

Xuá, Xuá

Água limpinha

Pra gente tomar

 

Xuê, xuê

Xuá, Xuá

Água de beber, camará

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Fogo

 

 

Eu sou quente eu sou fogo

Fervo e boto pra queimar

De faísca à labareda

Posso até incendiar

 

Eu sou fonte de energia

Precisando é só chamar

Quando eu queimo as  florestas

Chama a água pra apagar

 

Quem souber usar

Sei que vai gostar de mim

E quem se queimar

Pode achar que eu sou ruim

 

Alegria das  fogueiras

Sou a lava dos vulcões

Sou a dança das lareiras

E a língua dos dragões

 

Dos  fogões, eu sou o rei

Rei das  velas, o pavio

Eu aqueço corações

E esquento até o frio

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Terra

 

O nome desse planeta

É o  mesmo que o meu

É o meu !

 

Por isso

A mais importante dos quatro

Sou eu!

 

É brincadeira, estou provocando vocês

Vocês!

O fogo, a água, o ar

Eu preciso dos tres!

Terra, a casa do mundo

O raso, o fundo,

O piso, o chão

 

A cordilheira gigante

Poeira miúda

Na palma da sua mão

 

Terra, o solo, aonde se planta

Se colhe, pra gente viver

 

Terra, sou fértil e sêca

Macia e dura,

Até de moer!

Pra me banhar

Tenho água da chuva

Do rio, e do mar

A luz do sol

E o fogo pra me esquentar

 

Falta um só elemento se apresentar

É o ar!

 

Vem seu cabeça-de-vento

Sua vez de cantar!

 

Vem seu cabeça-de-vento

Sua vez de cantar!

 

De cantar!

Cantar!

Ar!

Ar!

Huuuummmmmmm!

Ar!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Ar

 

Eu sou o Ar!

Salve o Ar!

 

Viva! Viva!

É  tão gostoso

Inspirar e expirar!

 

Eu sou o Ar!

Salve o Ar!

 

Todo mundo quer ar  puro

Viva! Viva!

Salve o Ar!

 

É por isso que eu digo

Chega de poluição

 

O Ar puro é saúde

Viva! Viva! seu pulmão!

 

Eu sou o Ar!

Salve o Ar!

 

Viva! Viva!

É  tão gostoso

Inspirar e expirar!

 

 

Encerramento

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Um, dois, três, quatro amigos

Água, Fogo, Terra, Ar

Estamos aqui para servir vocês

Usem, sem abusar!

 

Um, dois, três, quatro amigos

O mais importante é…… nenhum!

 

Somos quatro mosqueteiros:

Um por todos,

Todos por um!

 

 

Somos quatro mosqueteiros:

Um por todos

Todos por um!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Adivinha, Quem Sou Eu ?

 

Adivinha quem sou eu

Sei falar e sei cantar

Choro, rio, assobio

Só não sei me calar

 

 

Sou ruído, sou barulho

Tambem gosto de zoar

Conto lendas e histórias

Tenho muito que contar

 

Vivo bem em qualquer canto

Sou a voz dos animais

Dos motores, dos trovões

Instrumentos musicais

 

Das sirenes,das buzinas

Eu cochicho, ronco e grito

Dobro esquinas

Tenho eco, e me repito

 

 

Ora forte, ora fraco

Vou do grave ao agudo

Eu não sei guardar segredo

Não consigo ficar mudo

 

Eu adoro um zum-zum-zum

Sou um traque, sou um … pum!

Dou o tom… adivinhou!

Eu som o som!

Suíte “A Chuva”

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Nuvem Branquinha

 

Olha lá no céu

O carneirinho de algodão

Já não é mais êle

Virou um leão

 

O leão cresceu

E se transformou

Num dragão gigante

Que se desmanchou

 

Nuvem lá no vento vai

Nuvem lá no vento vem

No seu movimento

Nuvem vai e vem

 

Nuvem foi pro norte foi

Nuvem foi pro sul

Nuvem foi no vento

Virou céu azul

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Céu Cinzento

 

O azul ficou cinzento

O céu meio  zangado

As núvens, cinza tambem

O tempo bem carregado

 

Um arrepio de vento

Soprou um cheiro molhado

E sussurou apressado

 

– Aí vem chuva!

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

De Repente, Relâmpago e Trovão

 

(Relâmpago):

 

De repente eu risco o céu, faço um clarão

Minha eletricidade anuncia a tempestade

Chuva tambem, mas, nem me fale de garoa

Muito menos de sereno, que eu não relampeio à tôa!

 

(Trovão):

 

Cabra metido! Não faz siquer um zumbido

Nem ruído, um estampido

Quer brincar com o trovão!

Não importa de que altura você venha

Se eu subo a temperatura

Segura a explosão!

 

(Relâmpago):

 

Minha centelha corre pelo campo elétrico

Sou um cabra magnético

Vou das nuvens ‘té o chão

Caro trovão, voce faz um barulhão

Mas as ondas que eu provoco

É que dão o empurrão

 

(Trovão):

 

Eu nem te ligo até porque sou teu amigo

Porque penso aqui comigo

Raio forte, chuva farta!

Preste atenção, que eu vou te dar um toque

Se voce me der um choque

Vai pro raio-que-o-parta!

 

(Relâmpago e Trovão):

 

Relampa lampa

Relâmpago e trovoada

Nossa vida é assim: anunciar a chuvarada

Vamos em frente que a estrada é bem comprida

É hora de despedida

Olha a chuva minha gente!

 

 

Relampa, lampa, lampa

Relâmpago e Trovão

É lampa, é lampa, é lampa

É lampa, é lampião

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Chuva

 

Chove chuva chove chove

Chove aqui na minha mão

 

Chove chuva

Chuva boa

Molha a rua

Banha o chão

Chuva forte eu tenho mêdo

Se tem raio e tem trovão

Mas se for chuvinha fraca

Eu não tenho mêdo não

 

Chove chuva chove chove

Chove aqui na minha mão

 

Chove chuva

Chuva boa

Molha a rua

Banha o chão

 

Chove chuva

Pingo pinga

Canta canta no telhado

 

Chove chuva

Chora chora

Um chorinho bem molhado

 

Chuva forte eu tenho mêdo

Se tem raio e tem trovão

Mas se for chuvinha fraca

Eu não tenho mêdo não

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Arco Íris

 

A chuva parou! Parou de chover!

Corre aqui vem ver!

A chuva parou! Olha lá no céu!

Quem resolveu aparecer!

 

(BIS)

Arco-Íris!

Sete cores

Aquarela sorrindo

Natureza anunciando

O bom tempo que vem vindo

 

Arco-Íris

Traga sempre seu tesouro

Seu sorriso colorido

Bom amigo

Bom agouro!

 

Arco-Íris

Venha sempre que quiser

Voce é sempre bem-vindo

Venha a chuva que vier!

 

(Recitativo):

 

E a chuva foi embora

Longe

Chover

 

Céu ficou azul clarinho!

Olha!

Uma nuvenzinha branca

Parece um carneirinho!

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O Ornitorrinco

 

Se alguem diz que eu sou feio

Eu rio e brinco

Diz que eu sou esquisito

Eu rio e brinco

 

Que eu sou isso, sou aquilo

Mais aquilo, é quem me diz

Sou um ornitorrinco,

E muito feliz!

 

Que é que tem, eu sou mamífero, e boto ovo?

Tenho um bico parecido com um pato?

Rabo longo achatado, que nem peixe?

Eu me acho muito gato!

 

Minhas patas dianteiras se parecem asas?

Não tenho orelha, meu ouvido é um furinho

Eu não ligo

Rio e brinco

E me acho gostosinho

 

Tenho um esporão venenoso

Pra me defender do inimigo

Mas eu sou mansinho

Pode se chegar, não tem perigo!

 

Moro na toca, na margem do rio

Sou bom nadador, beleza beleza

O ornitorrinco é a prova,

Do bom humor da natureza!

 

Se alguem diz que eu sou feio

Eu rio e brinco

Diz que eu sou esquisito

Eu rio e brinco

 

Que eu sou isso, sou aquilo

Mais aquilo, é quem me diz

Sou um ornitorrinco,

E  muito feliz!

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O Cravo Casou com a Rosa

 

 

O Cravo beijou a Rosa

Debaixo de uma sacada

A rosa era amarela

Ficou vermelha, envergonhada

 

Depois os dois se casaram

Fizeram uma festança

Vieram as flores belas

Trazendo cores e muita dança

 

Alamanda, Açucena, Flor-de-Liz,

Madressilva, Girassol,

Tulipa,

Abélia!

Crisântemo, Papoula, Malmequer,

Lírio, Palma, Azaléia,

Begônia,

Bromélia!

 

Gerânio,

Zínia,

Glicínia,

Brinco-de-Princesa

Orquídea,

Jasmim,

Gardênia,

Copo-de-Leite,

Sálvia,

Dália,

Isso sim é que é jardim!

 

Petúnia! Jacinto! Violeta!

Todo mundo satisfeito!

Margarida, Hortência! Narciso!

Esperando o Amor-Perfeito!

Onze-Horas, com um, Buquê-de-Noiva,

A Camélia toda prosa no  salão

Ano que vem, na primavera

Vai (se) casar com o Dente-de-Leão!

Tragédia de Santa Maria • Discovery Channel

quinta-feira, abril 25th, 2013

Programa Atualidades.

Locução:

Edgard Poças

Serenata de Schubert. Chitãozinho e Xororó.

sexta-feira, abril 19th, 2013

Chitãozinho e Xororó, com a Orquestra Bachiana Filarmônica regida pelo maestro João Carlos Martins, do CD Chitãozinho e Xororó – 40 Anos • Sinfônico (Audio DVD), Som Livre, 2011.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Serenata (Ständchen)

Franz Schubert (1797-1828)

Letra de Edgard Poças

In memoriam Candido das Neves.

Olha no céu

Aquela estrela luz

Caindo no mar

Ouve a canção

Que  nasce de mim, tão só

À luz do luar

Vem pra mim,

Oh, minha estrela

Traz o meu bem querer

Traz o meu bem querer

Vem pra  mim,

Oh, minha amada

Ouve o teu trovador

Ouve o teu trovador

Ah! vem pra mim

Estrela luz da imensidão

Ah, vem meu amor

Iluminar meu coração

Caiu do céu

A estrela caiu feliz

Nas ondas do mar

Tudo me diz

Que o tempo sorriu pra nós

Pra gente se amar

Vem pra mim

Oh, minha estrela

Traz o meu bem querer

Traz o meu bem querer

Vem pra  mim,

Oh, minha amada

Ouve o teu trovador

Ouve o teu trovador

Tal a lua cor de prata

Faz o sol nascer

Minha música serenata

Serenata, serenata

Traz o meu bem querer

Traz o meu meu querer

Amor vem pra mim

Estrela luz

Do azul sem fim

Amor!

Que o grande Franz perdoe minha ousadia.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

 

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar