Archive for the ‘Angélica # 1991’ Category

Angélica # 1991

terça-feira, Maio 28th, 1991

.

 

Ei ! Manhê ( Claudio Cecchetto – Luca Cersosimo – Lorenzo Cherubini – Edgard Poças)

Amor Amor  (Peyer Columbus – Oliver Kels – P.M. Sampsom – Edgard Poças)

Os números (Lorenzo Cherubini – Massimo Galrutti – Edgard Poças)

Músicas e Letras

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Ei! Manhê!

 

Bonito é

Cantar pra tanta gente

E a música, a música me faz contente

 

Isso é mágica! É uma revolução

 

Bonito é

Ver um estádio cheio

E a música, a música tem nada feio

 

Não é política ! É uma revolução

 

Ei! Manhê! Olha como me divirto!

 

Aêêê! Oôôô

 

E quando  a noite chegar

E a cor do sol virar luar

Um beijo de prata

Num corpo único

 

Isso é mágica! É uma revolução

 

Ei! Manhê! Olha como me divirto

 

Aêêê! Oôôô

 

Bonito é

Cantar pra tanta gente

E a música, a música me faz contente

 

Bonito é

Ver um estádio cheio

E a música, a música tem nada feio

 

Não é política! É uma revolução

 

Ei! Manhê! Olha como me divirto.

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Amor Amor

 

– Alô

– Ei, amor !E aí ?

– Como é que ‘cê ‘tá ?

– Eu…tô legal…

– Não…é que eu tô sentindo sua falta…

– Eu também te amo muito…

– Amor, eu tenho uma coisa pra te falar

– Escuta

‘Tô com saudade

Eu não vivo sem você

Porque sem teu amor

Não tem nem pra que

Fica tudo assim

Sem razão

Não sei o que fazer

Somos dois em um

Somos um em dois

Não tem truque é realidade

Amor

Vem me ver

Não me deixa ficar triste

É que a lua sem o sol não existe

O dia vai noite vem

Eu sonho com você

E com mais ninguem

Quem te ama

Mais do que eu ?

Simplesmente ainda não apareceu amor

 

Amor, amor

Você vem lá do fundo

Amor, amor

Imenso num segundo

Amor, amor

É todo seu meu coração

 

Olho o céu, o luar e as ondas do mar

Tudo lembra você querendo me beijar

o amor nasceu pra nós

Você não vê ?

Eu sinto um vazio longe de você

 

Deixa eu te pedir

Só um favor

Vem depressa eu quero todo o seu amor

 

Amor, amor

Você vem lá do fundo

Amor, amor

Imenso num segundo

Amor, amor

É todo seu meu coração

 

– Oi, amor!

– Não… eu não vou sair…

– Nós  estamos tão pertinho…

– Você vem me ver?

– Eu sinto tanto a sua falta

– Eu te amo eu amo te amar

– Você é muito especial

– Tô te esperando

– Tá bom…um beijo !

 

Olho o céu o luar e as ondas do mar

Tudo lembra você querendo me beijar

Me ligo tanto em você…é tão incrivel

O meu amor é invencível

Isso é verdade

É pra valer

Felicidade vem de você

Quem te ama

Mais do que eu

Simplesmente ainda não apareceu

Amor

 

Amor, amor

Você vem lá do fundo

Amor, amor

Imenso num segundo

Amor, amor

É todo seu meu coração

 •

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Os Números

 

Os números

Eu não aguento, não

A matemática virou perseguição

Já é demais

Tudo que a gente faz

Fica por conta dos números

A gente fala por números

A gente é um número

Quanto se ganha

Quanto se perde

Quanto custou

Quando foi que rolou

E quanto eu levo  nisso

E quanta gente tinha

E quanto eu levo  nisso

É mais ou menos isso

 

Um milhão e quatrocentas mil pessoas

Se parecem com você

Tem um que  não sei que

Tem um CIC, um RG

Sou uma só

Você é você

 

25, 35, 33, 105, 106

 

Não somos números, mas somos livres

 

3 X 5 = 35

3 X 3 = 33

2 X 8 = 28

10 X 9 =19

2 X 2  = 22

3 X 7  = 27

2 X 4 = 24

3 X 3 = 33

 

Os números

Eu não aguento, não

A matemática virou perseguição

 

Quanto me dão

Diga, quanto me darão

Que horas chega o avião

Por favor, que horas são

 

Quantos quilometros nós temos que rodar

Até a gente se libertar

E daí como será

Como será

Quem é que pode calcular

 

25, 35, 33, 105, 106

 

Não somos números, mas somos livres