Minha mãe e o lente Mário de Andrade.

maio 14th, 2019

Minha mãe Antonietta, formou-se professora de piano pelo Conservátorio Dramático Musical de São Paulo, e pelas anotações nas suas partituras – Cravo bem Temperado, Sonatas de Mozart, Beethoven, Estudos, Prelúdios e Valsasde Chopin, etc… –  posso imaginar quanto os lentes, eram rigorosos. História da Arte: Mário de Andrade.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Muitas vezes perguntei a ela:

– Mãe, como era o Mário de Andrade?

– Ih, ele era muito sério…rigoroso… 

Décadas se passaram, e eu querendo saber mais sobre o sobre o Multimário, solfejava a mesma pergunta, e ela repicava a mesma resposta com o saudoso sotaque do Brás, tempo em que  bairro tinha sotaque.

Até que:

– Mãe, como era o Mário de Andrade?

– Ih, ele era muito sério…rigoroso… 

– Ô mãe, improvisa pô!

  •

  

Saudades Neninha.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Nunca ouvi ninguem tocar  Tico tico no fubá com o molho da Nena.

A partitura – e a de Tardes de Lindóia – compradas do próprio Zequinha de Abreu, suarento, cansado, vendendo de porta em porta na ladeira que era a rua Asdrúbal do Nascimento na cidade de São Paulo. Imagine sua situação financeira!

Tardes de Lindóia dei de presente ao grande José Ramos Tinhorão e hoje ela deve estar muito bem guardada no acervo do Instituto Moreira Salles. Biscoito finíssimo.

Tchaikovsky

maio 7th, 2019

Piotr Ilitch Tchaikovsky, nasceu em 7 de maio de 1840. O que postar em sua homenagem? É muita música bonita. Quebra Nozes e o Lago dos Cisnes desequilibram qualquer jogo; escolho uma peça para piano solo, a singela Barcarolle, op 37, June, do album The seasons.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Comercial de 30″para Penalty, agência Z+G, filmado pela Sequência com a encantadora Valsa das Flores, do grande Tchaiko, sequenciada no Performer executando, via Macintosh Plus,  módulos de DX7 da Roland e um Prophet V. Gravada no estúdio Pulsar em abril de 1991. Спасибо Петр! Spasibo Petr!

Dia do silêncio

maio 7th, 2019

Hoje é o dia do silêncio; um bom dia pra pendurar o som.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O Som

Paul Mounsey e Edgard Poças

Eu sou o som!

Ninguém me vê,

Eu vou voando por aí, aqui, ali,

E vivo bem em qualquer canto aonde vou…

Do grave ao agudo, tudo bem, eu canto !

– Apitos, sirenes, buzinas

O ronco dos motores, das turbinas,

Das pessoas quando dormem,

Do menor ruído, ao estrondo de uma bomba,

Uma bronca, um elogio,uma jura, uma mentira,

O que vier, eu canto !

Eu sou o som da sua voz,

Eu viro grito, um soluço, um suspiro…

E dou o tom desta canção,

De uma oração…

Eu sei chorar e rir,

Só não sei calar!

– Logo eu, que tenho a voz do trovão, dos ventos, das ondas do mar, de todos os bichos, cochichos, assobios,…dos instrumentos musicais… Eu tenho até eco ! Como é que eu vou ficar quieto, virar silêncio? Nem um pio ? É muito!

Vem amor, deixa eu cantar a sua música!

O meu encanto não tem fim

Eu sou o som.

Voz: Edgard Poças e Céu

Trem de Bamba. Lembrança de Duke Ellington e sua Orquestra.

abril 29th, 2019

O Totem Bar ficava na avenida Santo Amaro, em São Paulo, no fundo de um terreno enorme cuja frente servia de estacionamento e foi lá, numa noite de 1968, que um conjunto de garotos da garoa, tocou Garota de Ipanema para o grande Duke Ellington – e sua orquestra.

Nelson Ayres no piano, Zeca Assumpção no baixo, Roberto Sion no sax, William Caran na bateria e eu no violão, mandamos a maior brasa e ao final, na sua nobreza, o Duke me sapecou tres beijos. Eu era o mais próximo.

Durante minha impetuosa performance notei um olhar curioso; acho que ele reparava que, no Brasil, o violão – da bossa nova – era tocado sem palheta, ao contrário dos guitarristas de jazz que adoravam a bossa nova.

Tive a sorte de viajar acompanhado de quatro azes, aí qualquer carta é coringa.

Como nós fomos parar no Totem, tocar para Duke Ellington e sua orquestra eu não tenho a menor idéia.

Lembro que eu fiquei até altas horas – o Duke e a banda foram embora cedo – com o trumpetista, CatAnderson, e iniciamos um porre federal que terminou numa boite que eu não lembro o nome – ficava naquela ladeira, não lembro o nome, que liga a Rua Martins Fontes à avenida Nove de Julho. Tambem não lembro como cheguei em casa.

Lembro que dias depois assisti ao lado do meu primo Kiko Marques da Costa a inesquecível apresentação de Duke Ellington e sua Orquestra no Teatro Municipal de São Paulo.

Abriram com Take the A Train e eu caí no chôro. Nunca tinha visto tanto genio junto. Sophisticated Man, tocando aquele piano incrível, regendo com classe de mestre sala os caras que eu colecionava que nem figurinhas!

Após o concerto descemos até os camarins para ver as feras – não tinha muita gente – abri uma garrafinha de uísque, e sorvemos na companhia do saxofonista Paul Gonsalves  e do trumpetista Cootie Willians, coautor de Round About Midnight em parceria com o insofismável Thelonious Esfera Monge!  Isso eu lembro muito bem,

Uma pequena lembrança de Edward Kennedy “Duke” Ellington no seu aniversário de nascimento, ele que nunca morrerá. Nem sua orquestra.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Take the A Train, de seu querido amigo e parceiro Billy Strayhorn.

Trem de Bamba

Vem que vem de banda

E vem no trem do Harlem de Luanda

Vem vem mais um bamba

É,  é o Duke Ellington no samba!

Salve o Duque do pandeiro

Salve o afro brasileiro!

Voz: Maurício Novaes

Diamonds shining:

– Ele, sua turma, e o grande Billy Straihorn:

 

– Com a crooner Betty Roché:

 

– Com o sensacional Ray Nance solando:

– Com solo de Cootie Williams:

http://www.youtube.com/watch?v=8S6Pt4FqKLU

Mais uma:

Bônus:

– Paul Gonsalves:

http://www.youtube.com/watch?v=emgd6MbUExI&feature=related

Johnny Hodges – vale chorar:

http://www.youtube.com/watch?v=XYfvgXHDGrA  – vale chorar.

Harry Carney:

http://www.youtube.com/watch?v=brqxEdwsTQs

Duke Ellington nasceu em Washington, 29 de Abril de 1899  e morreu em Nova Iorque, em 24 de Maio de 1974.

Existe em São Paulo, a Rua Duke Ellington! Localizada no bairro de Baronesa – cidade de Osasco.

Dia do Planeta Terra

abril 22nd, 2019

Minha Terra

Nelson Ayres e Edgard Poças

Voz: Paula Poças e Edgard Poças

 

Dá licença, dá licença aí

É a vez da minha terra

De cantar os seu encantos

E as riquezas que ela tem

Minha terra é tão bonita

Que dá gosto a gente ver

E não há lugar no mundo

Tão bom de se viver

 

Nosso céu tem mais estrelas

Nossos bosques tem mais flores

Nossa vida mais amores

E aqui eu sou feliz

 

Minha Terra é um barquinho

Navegando no infinito

Minha Terra meu planeta azul

Você é meu país.

Amigo Planeta (Pequeño Planeta)

R. Girón/G. Gomez/ Letra: Edgard Poças

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Voz: A Turma do Balão Mágico

 

Amigo Planeta

eu não sei porque

tem tanta gente que não cuida de você

mas agora nós iremos te salvar

as crianças nunca vão te abandonar

 

Amigo Planeta

volte a sorrir

sua beleza ninguém pode poluir

as estrelas e as noites de luar

as florestas e o verde azul do mar

 

Vamos enfeitar nossas cidades

e acabar com as maldades

que se fazem com a natureza

vamos com a força da amizade

te levar felicidade

e derrotar toda a malvadeza

 

Vem viajar

vem viver

vem brincar  comigo

vem

vem brincar

de viver

eu sou teu amigo

 •

Oi, Mundo!

Paul Mounsey e Edgard Poças

Voz: Jairzinho e Simony

Participação de Gal Costa

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

Oi ! Tudo bem?

Ando vendo na TV

Tudo bom!

E nas revistas, os maiores astrais

Todo mundo na maior

Trilegal!

É importante ser feliz

Tudo bem?

Tudo bom!

 

Tudo bom?

Bem esperto, bem ligado no som

Um rock, toque de canções geniais

Natureza, cordiais saudações!

Tua beleza, como vai?

Tudo bem? Tudo bom?

 

Areias, praias

Céu e mar

Os rios

Matas

Matarás?

 

Mal lhe pergunte, como vai?

Tudo bom?

Tudo bem?

Debaixo do véu da paz

 

Oi!

Como vai?

E vovô, vovó?

Mamãe e papai?

Oi,  mundo!

Oi,  mundo !

Então, diga lá:

A pressão é impressão que se tem?

Tô perguntando pra você?

Como vai? Tudo bem?

Planeta Careta (Pequeño Planeta)

J. Urrutia/F. Presas/ E. Rodriguez/ E. M. Hirschfeld/ Letra: Edgard Poças

Voz: Dominó

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Um maluco

Um desorientado

Pelo espaço girando

Dançando abandonado

 

O sangue da natureza

O cinza pelo céu

E aquela sua beleza que foi pro beleléu

Que foi pro beleléu

 

Um planeta de rosto amargurado

Lanterna do futuro

Campeão do passado

E o sangue da natureza

Jorrando sem parar

Quem paga essa despesa?

Quem é que vai pagar?

Quem é que vai pagar?

 

Planeta careta, você se acaba mal!

Sujando todo o azul do espaço sideral

Que legal! Que legal!

 

As florestas, as matas matarás

E as praias desertas

O mar será o cais?

 

E o sangue da natureza, jorrando sem parar?

Quem paga essa despesa?

Quem é que vai pagar?

Quem é que vai pagar?

 

Planeta careta, você se acaba mal!

Sujando todo o azul do espaço sideral

Que legal! Que legal!

Não Vem Não

Los Brincos – Letra: Edgard Poças

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Voz: Dominó

Se vocês pensam em atacar

A natureza em qualquer lugar

Tenho certeza não vou deixar

Pode crer

É

Não vem, não

 

Se vocês acham que vão roubar

Verde das matas

Do nosso olhar

Nem vem que nós não vamos deixar

Pode parar

É

Não vem, não

 

Se vocês querem aniquilar

Toda alegria que tem no ar

Toda poesia que tem no mar

Pode parar

É

Não vem, não

 

Guardem seus planos de acinzentar

Todas as nuvens

E liquidar pássaros

Peixes

Não vou deixar

Pode parar

Não vem, não


Dia do Descobrimento do Brasil.

abril 22nd, 2019
Em 22 de abril de 1500, chegaram a Pindorama treze caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

História do Brasil, Lamartine Babo

Voz: Almirante

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Giro em Portugal, Mário Lúcio de Freitas e Edgard Poças

Voz: Mário Lúcio de Freitas

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Ripa na Chulipa, Paul Mounsey e Edgard Poças

Voz: Edgard Poças

Clique para ampliar

Ilustração da minha filha Maria do Céu, a Céu.

Mistura Fina, Paul Mounsey e Edgard Poças

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Dia do Índio.

abril 19th, 2019

Hoje é o dia do índio, primeiros habitantes de Pindorama.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Lenda Indígena

Marcos Xuxa Levy e Edgard Poças

Nu vem no vento vem…

Nuvem no vento vem,

Que nem a natureza…

Rema que rema vai…

Rema que rema vem…

Indo na correnteza,

Índio, cadê seu bem ?

Vem lá de Pindorama,

Terra dos palmeirais,

Onde nasce curumim,

Onde canta o sabiá!

Esse que faz o tempo,

Isso que o tempo faz,

Faça isso que permita,

Que ele volte para lá!

Ê a ê iandê!

Que é do seu amor ?

Ê a ê abaré!

Coração de tambor!

Bororó, Caeté, Karajá,Carijó

Tupinambá, Gaitacá, Caiapó

Tremembé, Guarani, Potiguar, Aimoré

Tabajara, Pataxó, Tupiniquim

Ê a ê curumim!

Rondon, Villas Boas, Nonoai, Raoni

Araribóia, Abiarú, Cunhambebe, Juruna, Darcy

Tiarajú, Guacarari, Camarão, Janduí

Ê a ê kurumí!

abaré: amigo

curumim : criança: kurumí

iandê: Você

Pindorama: “Terra das Palmeiras”

como os indíos chamavam o Brasil.

Voz: Marcos Xuxa Levy e sua filha Clara

Haydn

março 31st, 2019

Franz Joseph Haydn nasceu em 31 de março de 1732.

Gênio da música. Abraço entre Bach e Mozart.

Ouça o 2° movimento – Adagio Cantabile – do Quarteto de Cordas Op. 76 Nr3, apelidado de “Quarteto do Imperador” na interpretação do Alban Berg Quartet.

A belíssima melodia, Gott erhalte Franz den Kaiser – Deus salve o imperador Francisco – originalmente um hino dedicado a Francisco II, imperador do sacro Império Romano – Germânico, mais tarde da Áustria, tornou-se, posteriormente,  Das Lied der Deutschen, o hino nacional da Alemanha.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No endereço abaixo, uma outra interpretação, pelo Kodaly Quartet.

http://www.youtube.com/watch?v=GoNUSPhPzlI

Repare que a melodia é executada cinco vezes. Apresentada pelo primeiro violino, é repetida pelo segundo violino, em seguida pelo violoncelo, depois pela viola, e encerra com a volta do primeiro violino, cada vez acompanhada e harmonizada de forma diferente.

Engenho e arte. Coisa de mestre.

Apenas um movimento, uma breve amostra da obra grandiosa de Joseph Haydn.

Dia Internacional do Circo

março 27th, 2019

Respeitável público! Hoje é dia 27 de Março, o dia internacional do circo!

Me leva no circo!

Maurício Novaes e Edgard Pøças

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Me Leva no Circo (Mauricio Novaes e Edgard Poças)

Viva o Mágico! (José Antonio Ameida e Edgard Poças)

 

Bach

março 21st, 2019

Johann Sebastian Bach  nasceu em 21 de março de 1685.

Postar o que? Concertos de Brandenburgo, O Cravo Bem Temperado, Missa em Si Menor, Paixão Segundo São Mateus, a Arte da Fuga, Sonatas, Partitas, Cantatas, Suítes?

Tudo do “seu” Ribeiro é bom!

Decidi pela Ária para Corda Sol. Meu querido amigo dr. José Carlos Naccache, de quase sessenta anos (de amizade), diz que esta é a música mais bonita do mundo; o que voce acha?

Ouça agora esta versão – digitalizada do LP Place Vendôme,  com o Modern Jazz Quartet e The Swingle Singers, comprado na Eletroarte, rua Augusta (SP), em 1966.

João Sebastião Ribeiro! Êsse  é o cara!