Posts Tagged ‘Renato Brás’

Carlos Manga. Minha homenagem.

sexta-feira, setembro 18th, 2015

Duas vezes seguidas. Carlos Manga foi um ídolo para mim. A Atlântida foi é e será sempre história de um Brasil querido e ele foi protagonista.

Tive a alegria de filmar com ele. E tomar uma bronca:

– Corta, voce olhou para a câmera!

Eu fazia uns filmes como modêlo e era um canastrão, mas a honra de ser dirigido por Carlos Manga é toda minha. Era um filme publicitário para a Transbrasil, intitulado Defendendo as Cores, com produção da E. B. Filmes. 1986. Lembro que ele não olhava pela câmera; assistia o filme vendo tudo e todos. Eu tinha que descer pela escada rolante do aeroporto para encontrar minha esposa que chegara de viagem e abraçá-la. Ele lá embaixo, gente passando pra lá e pra cá, lembro que tinha um time de basquete chegando, gente se abraçando, deu a ordem:

– Roda!

No que eu coloquei o pé na escada o grito ecoou no hall:

– Corta, voce olhou para a câmera!

Duas vezes seguidas.

Lembro disso com lágrimas nos olhos; depois da cena aprovada ele se dirigiu a mim e disse que não ficasse chateado, diretor de cinema era chato mesmo! Aproveitei a chance e puxei o papo para O homem do Sputinik, Matar ou Correr, Nem Sansão nem Dalila, meus preferidos, que ele dirigiu na gloriosa Atlântida Filmes, e ficaria a noite toda ouvindo suas histórias. Carlos Manga era um emérito contador de histórias.

Onze anos depois gravei por telefone seu depoimento para o espetáculo Braguinha, 90 anos 90  em homenagem ao genial compositor, que escrevi a convite de meu parceiro Rodolfo Stroeter para o SESC e que teve a participação de Johnny Alf, Mônica Salmaso, Renato Brás, Noite Ilustrada, André Abujamra, Cyro Pereira, Nelson Ayres e a estréia da minha filha Céu cantando  A Tuba do Serafim. Gravei tambem depoimentos de Aurora Miranda, Mário Lago, José Ramos Tinhorão, Gilberto Gil, Washington Olivetto, Joyce Pascovitch que ficarão para um futuro post sobre o espetáculo que ficou muito bonito.

Deixo aqui, sem cortes, no ar, o grande e generoso Carlos Manga, condescendendo com a agitação do entrevistador diante de um ídolo e com o bip inconveniente da secretária eletrônica de onde realizei a entrevista.

Agora o céu é Atlântida.

 

Braguinha 90 anos 90.

quinta-feira, maio 8th, 1997

 

Convidado por Rodolfo Stroeter,

escrevi o roteiro para esse espetáculo que contou com um elenco maravilhoso.

   

Johnny Alf

 

 

 

 

 

 

Ruriá Duprat e Luiz Roberto Oliveira

 

Noite Ilustrada

Foi a estréia da minha filha Céu nos palcos. Cantou Tem gato na Tuba.

Com minha filha Céu

 

Primeiras e últimas páginas do roteiro original:

 

  

   

Depoimentos inseridos durante o espetáculo:

Mário Lago

Washington Olivetto

José Ramos Tinhorão

Joyce Pascowitch

Max Nunes

Aurora Miranda

Carlos Manga

Gilberto Gil.