Posts Tagged ‘Superfantástico!’

Patati Patatá

sexta-feira, julho 21st, 2017

Baile dos Passarinhos

 

Superfantástico

 

Ursinho Pimpão

 

Amigos do Peito com  Atchim & Espirro

A música que o Faustão não gravou com a Turma do Balão Mágico

quinta-feira, Maio 10th, 2012

Com o sucesso de Superfantástico cantado pelo Djavan e a Turma – recorde de venda de disco no Brasil – a gravadora passou a convidar outros artistas do seu casting, para participar dos LPS . Roberto Carlos, Fábio Jr, Erasmo Carlos, Moraes Moreira, Simone, Léo Jaime, Dominó, Metrô, Castrinho, Fofão, José Luis Perales deram a maior força pro balão subir e o mundo ficar bem mais divertido.

Quando estava trabalhando no repertório do sétimo LP da Turma do Balão Mágico (com uma foramação diferente daquela que fez grande sucesso), acho que no final dos anos oitenta, lembrei de um tema musical que meu xará, o grande músico Edgard Gianullo, havia mandado tempos atrás num K7 (que coisa antiga!), e botei a letra imaginando que a gravadora (CBS/Sonny Music) poderia convidar o Faustão, que estava com tudo na Globo, para gravar com as crianças.

Fizemos uma gravação demo (rascunhada) e enviamos para a gravadora CBS/Sony Music.
Até hoje não sei se o Fausto Silva ouviu ou não, e se ouviu e não gostou. A gravadora nunca se manisfestou.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pentelhão 

– Essa musica é do tempo em que encher o saco era só passatempo de Papai Noel! Ô loco!

Puta, cara chato, ô pentelhão

Vive enchendo o saco chamando atenção

Não se toca que é uma mosca no pudim

Quando ele começa é o fim

Nunca desconfia que ele entra a gente sai

E quando ele vem a gente vai

– Ôrra meu, que cara chato!

 

Ô pentelhão, como é que é ?

Você anda que nem meia pegando no pé

Ô pentelhão, vai se catar!

Ôrra meu, é brincadeira, vai pra …

– Ôôôôôôô…

Deixa isso pra lá!

– Ô loco meu, êsse cara dá sono em travesseiro!

 

Diz sabe tudo, o pentelhão é uma mala cheia sem alça de mão

Tem apenas duas palavrinhas pra dizer

Não se cansa de aparecer

Vende guarda-sol e geladeira pra pinguim

Nunca vi um pentelhão assim!

– É brincadeira meu!

 

Ô pentelhão, como é que é?

Você anda que nem meia pegando no pé

Ô pentelhão, o que é que há?

Ôrra meu, é brincadeira, vai de novo pra …

– Ôôôôôôô…

Deixa isso pra lá!

Ô loco, diz que tá vendendo pente até pra careca e desodorante pra cobra, ô loco!

 

Puta, cara chato, ô pentelhão

Vive enchendo o saco chamando atenção

Não se toca que é uma mosca no pudim

Quando ele começa é o fim

Nunca desconfia que ele entra a gente sai

E quando ele vem a gente vai

– Ôrra meu, esse cara é uma mala!

Arranjo e Vozes: Edgard Poças e Edgard Gianullo

Ô pentelhão, como é que é ?

Você anda que nem meia pegando no pé

Ô pentelhão, o que é que há ?

Ôrra meu, é brincadeira, vai de novo, outra vez, ‘cê não foi ainda pra …

– Ôôôôôôô… deixa isso pra lá!

 

– É o famoso gangorra: quando ele senta, todo mundo levanta, meu!

A música que o Jô Soares não gravou com a Turma do Balão Mágico

quarta-feira, agosto 10th, 2011

No final de 1982, fui chamado pela diretoria da gravadora CBS para trabalhar no segundo LP da Turma do Balão Mágico e a música de trabalho do disco já estava escolhida. Fiz a letra, dei o nome de Juntos e foi gravada pela Baby Consuelo e as criancas. Só que durante o processo, pintou o Sobrenatural de Almeida que jogou o Superfantástico na minha mão – num próximo post conto a história – e foi um estouro. Cantada magistralmente pelo Djavan e a Turma alavancou o disco que bateu o recorde de venda no Brasil. Daí pra frente a cada LP novos convidados. Roberto Carlos, Fábio Jr, Erasmo Carlos, Moraes Moreira, Simone, Léo Jaime, Dominó, Metrô, Castrinho, Fofão, José Luis Perales deram a maior força pro balão subir e o mundo ficar bem mais divertido. Anos depois, trabalhando no repertório do sexto LP dei a idéia à gravadora de convidar Jô Soares para cantar com as crianças. Jô, que estava bombando  na TV Globo com seu humor refinado era o cara para cantar Mistura Fina, (homenagem a Lamartine Babo), em parceria com Paul Mounsey, um escocês legítimo apaixonado pelo Brasil. Fiz uma gravação demo (rascunhada) e mandei para a gravadora.

A turma gravou sozinha e não gostei do resultado; a produção mudou a levada e a tarantela virou chuca chuca. Quanto ao Jô, não sei se ouviu, se não se interessou, nunca me disseram nada.

Jô Soares

Jô Soares

A verdade é que pra mim foi aquela frustração. Logo eu que acompanhei sua carreira desde sua participação no hilariante O Homem do Sputnik, contracenando com meu ídolo Oscarito, a impagável Zezé Macêdo, Cill Farney, Norma Benguell, sob o nome de Joe Soares! Saudades da Atlântida! Porque não relançam o acervo em DVD? Lembro do Jô, de assistente no programa Silveira Sampaio  – teria sido o primeiro talk show da TV brasileira? Foi nêsse programa que vi pela primeira vez os parceiros Baden Powell e Vinicius de Moraes cantando  Berimbau – um afrogolpe na Bossa Nova. A música brasileira nunca mais foi a mesma. Em seguida na Família Trapo, sucesso da TV Record, ao lado dos inesquecíveis Ronald Golias, Renata Fronzi e o excepcional ator Otelo Zeloni. Aí veio a Globo, o teatro e êle se consagrou como um dos nossos maiores humoristas. E ainda estavam por vir o escritor, entrevistador, pintor, enfim, o multijô que a gente gosta. Até hoje imagino com teria ficado a Mistura Fina com o Jô e as crianças. A gravação que aí está é do CD Pirlimpimpim Pam Pum. O arranjo é meu e a execução dos samplers é do grande Nelson Ayres. Segue um karaokê pra quem quiser brincar, o Jô inclusive.

Mistura Fina

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Karaokê

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Mistura Fina

Oh, Joaquim!

Cheirinho d’alecrim

Azeite no bacalhau

Catupiry

Pajé de parati

Nas águas do seu Cabral

Nona Concetta

Nicola di Porpetta

I pizza di macaró

Hans und Fritz

Chucruts von chopps

Bier alemon

Abdala kibe

Tabule pra Nagib

Adib Salem Salim

Sing Ling Xong

Pastel e ping pong

Pagode de mandarim

Ora vejam só !

De lá dos Cafundó, vieram pros Catumbi

Marajá em marajó, só tem aqui!

Glasnost strogonoff!  Hei !

Rachmaninoff

Shalom Shalom Salomon

Si Adelita si fuera con otro, por Dios

Donde estas my corazon ?

Nakamura san

Sakamoto san

Zapon garantido, né !

Rei Zulu

Um axé cor de café!

Elle s’apelle  Michelle                 (Coro):   Ba ba da ba da ba ba da ba da

Ma belle                                                 Ba ba da ba da ba ba da ba da

Ma demoiselle                                         C’est ci bon

Chanson d’amour                                    Chanson d’amour

Every body now

Two for tea                                             By the light

Forget forgot

Nobody not                                            Serenade moonlight

Somebody hot

Ooh, baby… baby                                   Goodnight for you

My only you                                           My only you

Oh, oh…

Oh, oh… Joaquim!

Guitarra e bandolim

Fadinho tupiniquim

Que sera de ti no Ypacarai

Ao som do Guarani

Ora vejam só !

De lá dos Cafundó, vieram pros Catumbi

Marajá em marajó, só tem aqui

Marajá em marajó, só tem aqui!

Pararatchi bum bum bum

Pararatchi bum bum bum

Pararatchi bum… Olé !