Minha mãe e o lente Mário de Andrade.

Minha mãe Antonietta, formou-se professora de piano pelo Conservátorio Dramático Musical de São Paulo, e pelas anotações nas suas partituras – Cravo bem Temperado, Sonatas de Mozart, Beethoven, Estudos, Prelúdios e Valsasde Chopin, etc… –  posso imaginar quanto os lentes, eram rigorosos. História da Arte: Mário de Andrade.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Muitas vezes perguntei a ela:

– Mãe, como era o Mário de Andrade?

– Ih, ele era muito sério…rigoroso… 

Décadas se passaram, e eu querendo saber mais sobre o sobre o Multimário, solfejava a mesma pergunta, e ela repicava a mesma resposta com o saudoso sotaque do Brás, tempo em que  bairro tinha sotaque.

Até que:

– Mãe, como era o Mário de Andrade?

– Ih, ele era muito sério…rigoroso… 

– Ô mãe, improvisa pô!

  •

  

Saudades Neninha.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Nunca ouvi ninguem tocar  Tico tico no fubá com o molho da Nena.

A partitura – e a de Tardes de Lindóia – compradas do próprio Zequinha de Abreu, suarento, cansado, vendendo de porta em porta na ladeira que era a rua Asdrúbal do Nascimento na cidade de São Paulo. Imagine sua situação financeira!

Tardes de Lindóia dei de presente ao grande José Ramos Tinhorão e hoje ela deve estar muito bem guardada no acervo do Instituto Moreira Salles. Biscoito finíssimo.

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

8 Responses to “Minha mãe e o lente Mário de Andrade.”

  1. marco mattoli disse:

    salve edgar! que prazer encontrar esse blog! abraços! mattoli

  2. Edgard Poças disse:

    Salve amigo!

    Tudo de bom!

  3. jane moraes disse:

    Edgard… que lindo seu blog..que cheguei atravez do blog do solano ribeiro. que me chegou, atravez do face…
    .li e achei muito gostosinho sua habilidade com as palavras…acho que este seu lado, eu nem imaginava que vc tivesse, quando vc fazia parte ,com seu violão, junto com o Zeca Assupsão e o Nelson Ayres,do grupo que acompanhou os 3 morais…lembra?…bons tempos aqueles…rrss
    ….recordar é viver heinnn…hehehe
    “Parabéns pelo blog” gostei muito desse artigo sobre Vila Lobos .

  4. Edgard Poças disse:

    Bons tempos, Jane! Obrigado pelas palavras! Um grande abraço!

  5. Diogo disse:

    Pai, parabéns pelo texto e pelo blog! vc me surpreende a 37 anos! bj te amo Diogo

  6. Edgard Poças disse:

    Obrigado Lucélia. Volte sempre. Abraço.

Leave a Reply